PROJETO DIVERSIDADE SEXUAL NA ESCOLA


O Projeto Diversidade Sexual na Escola está selecionando consultores para auxiliar na construção de material de orientação para educadores em Diversidade Sexual e de Gênero na Escola, com foco no currículo e na prática pedagógica. Como trabalho, os consultores terão de pesquisar referências bibliográficas, fazer um levantamento de materiais e atividades didático-pedagógicas e produzir textos que subsidiem a construção do material, relacionando a questão da diversidade sexual e de gênero a áreas curriculares específicas. Este relatório deverá ser entregue em até um mês após o início do trabalho.

REMUNERAÇÃO

Os/as selecionados/as receberão, como prestadores de serviço, uma parcela única de R$ 1.700 (mil e setecentos reais) no momento da entrega do relatório final. Essa consultoria não gera vínculo empregatício.

COMO SE CANDIDATAR

Podem se candidatar pessoas com formação mínima de graduação (concluída), preferencialmente com especialização/mestrado/doutorado.

Os/as candidatos/as podem ser residentes do Rio de Janeiro ou não, desde que tenham amplo acesso a meios de comunicação digitais e eventual possibilidade para viagem.

Os/as candidatos/as devem enviar mensagem eletrônica para o endereço bortolini@pr5.ufrj.br colocando no assunto CONSULTOR + ÁREA A QUE SE CANDIDATA e em anexo a seguinte documentação:

a.. Dados pessoais (constando inclusive endereço e telefone)
b.. Currículo atualizado (modelo lattes)
c.. Pequeno ensaio de até 2 laudas + bibliografia, explanando sobre as possibilidades de trabalho didático-pedagógico da questão da diversidade sexual e de gênero na área curricular específica a que está se candidatando.


A documentação pode ser enviada até dia 21 de novembro de 2010. A previsão é que a divulgação dos resultados ocorra no início de dezembro.

VAGAS

01 Área curricular: Ciências Sociais (ensino fundamental e médio)
01 Área curricular: Ciências Biológicas (ensino fundamental e médio)
01 Área curricular: Língua Portuguesa, Literatura e Redação (ensino fundamental e médio)
01 Área curricular: Ciências Exatas (ensino fundamental e médio)
01 Área curricular: Educação Física
01 Área curricular: Artes (plásticas, digitais, musicais e cênicas)
01 Área curricular: Educação Infantil

Dúvidas e informações: (21) 2598-1892

Projeto Diversidade Sexual na Escola
Universidade Federal do Rio de Janeiro
(21) 2598-1892 / 2598-9695

www.diversidade.papocabeca.me.ufrj.br

Morango está de volta!


Por causa dela, perdi algumas noites de terça assistindo àquele programa imbecil chamado Big Brother, por causa dela minha ex morria de ciúmes, por causa dela perdi horas votando em qualquer pessoa que fosse para o paredão e não fosse seu aliado...

Após ter sido eliminada do BBB10, Ana Angélica deve ter faturado muita grana, pois foram várias festas, ensaios fotográficos, lançou um livro...

E agora ela está de volta com mais um ensaio fotográfico.

Jonto com a atriz Renata Del Bianco, a Vivi da novela infantil Chiquititas, sua nova namorada (droga, podia ser outro sobrenome!).

Abaixo, um vídeo para abrir nosso apetite...

Laerte/Hugo/Muriel



Laerte Coutinho, nascido em São Paulo em 10 de junho de 1951, é um dos principais quadrinistas do Brasil.

Participou de A Balão e O Pasquim e colaborou com as revistas Veja e Istoé e os jornais Folha de São Paulo e Estado de São Paulo.

Criou diversos personagens, como os Piratas do Tietê, Overman, Deus, Hugo Baracchini e, em conjunto com Angeli e Glauco, desenhou as tiras de Los Três Amigos.

Nos últimos tempos, o personagem Hugo passa por uma fase diferente. Hugo ou Muriel trata-se de um homem que gosta de se vestir como mulher (crossdresser).

Engraçado que, nos últimos tempos, o próprio Laerte tem se vestido de mulher com frequencia.

Muriel/Hugo brinca com a paródia do gênero na medida que exagera e imita a performance feminina e masculina.

Abaixo, uma das tirinhas de Muriel/Hugo, publicada após a aprovação do casamento gay na Argentina.

Para ver mais tirinhas, visite o Muriel Total.

Entre no armário também...

Sugestão de uma leitora não muito frequente, mas que tenho carinho profundo.

Zeca Baleiro fala sobre o armário.

Armário
Zeca Baleiro
Composição: Zeca Baleiro


Lembro quando você me falou,
dentro do armário,
só tem bolor e naftalina.
Vem já pra fora, meu bem,
que só aqui é que tem,
calor e adrenalina.

Voltei pra casa,
parei na porta,
pensei um pouco...
Nem morta!

Não posso, não posso,
já falei que eu não posso,
não é que eu não queira,
mas é tão difícil pra mim.

É claro que eu quero,
quero mais que tudo,
mas sinto tanto medo,
um medo absurdo!

Medo dos vizinhos,
medo da mommy,
medo do daddy,
e do meu irmão,
que já foi skinhead.

Oh, meu amor,
ninguém me faz tão feliz,
ninguém me fez tanto bem...

Mas já que eu não posso sair do armário,
peço que você entre no armário também...

Não posso, não posso,
já falei que eu não posso,
não é que eu não queira,
mas é tão difícil pra mim.

É claro que eu quero,
quero mais que tudo,
mas sinto tanto medo,
um medo absurdo!

Medo dos vizinhos,
medo da mommy,
medo do daddy,
e do meu irmão,
Que já foi skinhead.

Oh, meu amor,
você é tudo de bom,
ninguém me fez tanto bem...

Mas já que eu não posso sair do armário,
Peço que você entre no armário também...

Criou Deus macho que prefere macho e fêmea que prefere fêmea


Excelente resposta da Igreja Cristã Contemporânea ao pastor Silas Malafaia.

Campanha FCKH8.COM - EUA

Ao invés de ficarmos brigando para ver qual candidato é menos homofóbico, deviamos nos unir e pensar em campanhas como essa.

Obrigada ao pessoal do Babado Certo por terem, mais uma vez, garimpado isso da Web. Sempre achando pérolas!

Serra defende união civil de homossexuais


Pelo menos um dos candidatos se posicionou efetivamente a favor da união civil homoafetiva.

Dilma ainda não se posicionou oficialmente. Mas nenhum dos dois assinou carta de compromisso nenhuma sobre o assunto, sendo assim, ainda fico com uma pulguinha atrás da orelha.

Mas como disse meu amigo Pólux em comentário feito nesse blog, quem faz as leis não é o(a) Presidente (a). Ele(a) só tem o poder de vetar ou não. O que realmente importa é a Câmara e o Senado, e pelo levantamento da ABGLT,temos uma maioria de aliados por lá.

O candidato do PSDB à Presidência, José Serra, disse ontem que é a favor da união civil entre pessoas do mesmo sexo, mas no que se refere ao casamento gay cabe às igrejas tomar sua posição.

Questionado sobre a posição de Dilma Roussef (PT) de que pretende assinar uma carta contra o casamento gay, o tucano disse que Dilma "tem lá os problemas dela" e ressaltou que essa é uma questão de componente religioso e, por isso, deve ser tratado pelas igrejas. "Eu acho que a questão do casamento propriamente dita está ligada às igrejas. Agora, a união em torno de direitos civis já existe, inclusive na prática pelo Judiciário. Eu sou a favor para efeito de direito", disse Serra, depois de participar de um encontro com representantes de ONGs de combate à Aids em São Paulo.


Fonte: A Gazeta

Dilma ou Serra?


Tenho notado que as pessoas LGBT, em diversos fóruns, postagens em Twitter, ao invés de se unirem e pressionarem seus candidatos para que eles se posicionem a respeito de temas relacionados ao movimento LGBT como casamento e PL 122/2006, preferem ficar expondo o que um ou outro disse contra o movimento ou a favor.

Lanço aqui a seguinte proposta: chega de ficarmos degladiando entre nós mesmos!

Se votaremos em Serra ou Dilma temos que lutar para que eles se posicionem sobre essas questões. Para isso, precisamos mostrar que somos muitos e temos força como os evangélicos e católicos.

Por isso, cobre de seu candidato. Mande mensagens via Twitter cobrando sua opinião, entre nos sites das campanhas e questione-os!

As Associações e Grupos podem fazer bem mais. Mas nós, como simples cidadãos LGBT podemos fazer nossa parte individualmente também.

Twitter dos candidatos:

Dilma - @dilmabr
Serra - @joseserra_

Faça o mesmo com os candidatos a Governador, caso seu Estado tenha o segundo turno!

“Look at Me” - Semi Preciosu Weapon

A musiquinha dá um soninho... Mas lá pelo 1:13 a gente acorda!

Eleições religiosas


Esse ano a Copa foi entediante e as eleições estão me dando nojo. Muita roupa suja lavada e poucas discussões realmente interessantes. A preocupação dos dois candidatos à Presidência é agaranhar o voto dos religiosos de nosso país... a todos custo.

Ontem, dia da padroeira do Brasil, Nossa Senhora de Aparecida, vimos Serra em missa em Aparecida e Dilma se atrapalhando com seu disfarce de católica, com uma performance muito pior que as minhas em uma missa no santuário de Aparecida.

Vejam o vídeo abaixo e reparem a barberagem que ela faz na hora de fazer o sinal da cruz antes da leitura do Evangelho.



O discurso da candidata agora é que ela quer "fazer no segundo turno uma campanha em favor da vida" e que fará uma série de medidas "para fortalecer a família brasileira".

Traduzido para o bom português pelo senador Walter Pinheiro (PT-BA), evangélico: "Vamos deixar claro que, a exemplo do governo Lula, a gestão de Dilma não entrará em assuntos como aborto ou união civil entre homossexuais. Trata-se de temas muito afeitos ao Congresso e a Igreja tem de pressionar os parlamentares para travar essa luta lá dentro".

O mais engraçado é eu ter recebido uma mensagem, antes do 1° turno, informando que essa candidata havia assinado uma carta de compromisso com a ABGLT... (o nome da candidata não se encontra no sítio da Associação como assinante de tal carta).

Serra também entrou na onda do discurso em defesa da vida. Ontem, em Aparecida, começou a entrevista coletiva falando da importância da data (12 de outubro) e que “pensa na criança desde a concepção até a infância” (clara alusão contra o aborto).

Essa candidatura é outra contradição: no dia da Parada de São Paulo defende união homossexual, mas seu vice, Indio "ficha-limpa" disse que irão condenar o Projeto de Lei 122/2006, pois a proposta atenta contra a liberdade de expressão ao prever penas de prisão para manifestações consideradas homofóbicas. Segundo ele, se o projeto virar lei, um dono de restaurante será preso caso impeça um casal gay de fazer sexo em seu estabelecimento (se alguém descobrir onde isso está escrito na PLC 122, por favor, informe-me).

Definitivamente estou pensando seriamente em viajar e curtir o feriado. Justifico o voto e pronto! Mas isso seria totalmente falta de cidadania... Ainda vou analisar um pouco mais se voto em branco/nulo ou em um dos candidatos (somente um deles, pois o outro não voto nem que fosse o único!)

E vamos torcer para que o Brasil vire um país laico, pois essas eleições estão sendo as mais ridículas que já participei, mostrando o como ainda somos regidos pela religião e não pensando em direitos humanos para todos.

Direitos dos homossexuais são defendidos por 154 deputados


Bem, os ditos aliados estão eleitos. Agora vamos esperar para ver se realmente irão cumprir com o termo de compromisso assinado.

E é necessário cobrar também.

E vale lembrar que ainda não acabou. Dia 31, mais um round contra a homofobia.

O novo Congresso terá uma bancada de, pelo menos, 154 deputados e 24 senadores defensores dos direitos dos homossexuais. A Associação Brasileira de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais (ABGLT) considera esse levantamento ainda preliminar. A partir de agora, a entidade começará os contatos com os deputados e senadores eleitos em busca de mais adesões para a causa.

Foram definidos como "aliados", os parlamentares que já integram a Frente Parlamentar pela Cidadania LGBT, os candidatos que assinaram o Termo de Compromisso da ABGLT nas eleições de 2010, Voto contra a homofobia, defendo a cidadania, e os deputados e senadores que já fizeram declarações públicas e atuaram a favor dos direitos humanos de lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais.

"Aumentou muito (a bancada). Estão citadas as pessoas que temos certeza que são aliadas. Essas pessoas já se posicionaram publicamente e ainda vamos conversar com as outras que foram eleitas", afirmou o presidente da associação, Toni Reis. Ele considera que, depois dos contatos com os novos parlamentares, não será difícil ultrapassar a bancada deste mandato de 220 parlamentares aliados.

Embora a concentração de aliados esteja entre os partidos chamados de esquerda, os apoiadores da causa LGBT estão em várias legendas. "Nós temos estabelecido muitas pontes com pessoas que não são fundamentalistas evangélicas e que concordam conversar. Não queremos fazer uma guerra santa e ficar batendo boca com os fundamentalistas que não nos respeitam", disse Reis. "Não queremos destruir a família de ninguém nem afrontar os dogmas da igreja. O que nós queremos é um País em que não haja discriminação." A associação considera relevante o fato de parlamentares apoiadores da causa estarem entre os eleitos em primeiro lugar. "Em dez Estados pessoas que nos defenderam como aliados ou como integrantes da Frente Parlamentar pela Cidadania LGBT foram campeãs de voto nas eleições para deputado federal. Isso mostra que não é uma maldição". Entre eles estão Manuela D"Ávila (PC do B-RS), ACM Neto (DEM-BA), Gastão Vieira (PMDB-MA) e Reguffe (PDT-DF).

Na nova bancada parlamentar, estará Jean Wyllys (PSOL-RJ), considerado o primeiro gay ativista eleito para a Câmara. O ex-deputado Clodovil Hernandes, morto em março do ano passado, apesar de ser homossexual assumido não era considerado ativista da causa pela associação. O levantamento da associação mostra que dez governadores, entre os 18 já eleitos, também são aliados da causa.

Entre as principais reivindicações do movimento LGBT estão a aprovação do projeto de união civil entre pessoas do mesmo sexo, a aprovação de leis que combatam a violência e a discriminação contra a comunidade LGBT e a adoção do nome social para as pessoas transexuais.


Fonte: Estadão

Flecha amiga


Pois é... O Serra acabou sendo atingido por uma "flechada" amiga. Índio, seu vice, disse que que Serra vai ser contra direitos dos gays.

De acordo com O Dia On Line

Os candidatos a presidente e a vice, José Serra e Indio da Costa decidiram atender a pedidos de lideranças evangélicas e, durante a campanha do segundo turno, irão condenar o Projeto de Lei 122/2006, que transforma em crime a discriminação a homossexuais.

Indio disse ao Informe que a proposta atenta contra a liberdade de expressão ao prever penas de prisão para manifestações consideradas homofóbicas. Segundo ele, se o projeto virar lei, um dono de restaurante será preso caso impeça um casal gay de fazer sexo em seu estabelecimento.


E agora? Votar em quem?

Casamento gay e Eleições 2010


E que venha o 2º turno!

Pois é, Marina Silva surpreendeu muitos e acabou gerando o 2º turno para a eleição do(a) novo(a) presidente do Brasil. Mesmo sendo evangélica e nada favorável ao casamento entre iguais, votei nela, pois ela demonstrou ser fiel a seus princípios e, mesmo sendo contra o casamento por convicções religiosas, falou ser favorável aos direitos iguais, independente do posicionamento de sua religião, ou seja, mostrou que com ela o país seria laico, mesmo sendo ela evangélica.

E os demais? Serra se disse contra o casamento religioso entre iguais, pois trata-se de algo que o Governo não deve se meter: a religião.

E Dilma? Dilma assinou com os evangélicos uma carta de compromisso dizendo que do Governo não partiria nenhuma iniciativa nesse sentido. Mas poderia sair dos Deputados ou Senadores.

Para minha surpresa, recebo, às vésperas das eleíções, um e-mail informando que Dilma assinou com os movimentos LGBT uma carta de compromisso com eles? Como assim? É contra o casamento homoafetivo, assina uma carta com os evangélicos e em seguida assina outra carta de compromisso, agora com as pessoas LGBT afirmando ser favorável?

Ou ela é muito esquecida e confusa, ou é mal caráter mesmo e quer ganhar a qualquer preço.

Tentei me mater neutra nas postagens sobre política por aqui, mas eis que leio a reportagem abaixo no Mix Brasil e me revoltei.

Leiam e comentem o que acham:



As novas diretrizes da campanha de Dilma Rousseff à presidência, agora coordenada pelo ex-ministro Ciro Gomes, jogará um balde de água fria na militância pró-gay e pró direitos da mulher. Ela declarará ser contra o aborto, eutanásia e casamento gay e a favor da vida. Também dirá que é católica.

O senador Gim Argello (PTB-DF), ligado à ala carismática da Igreja Católica, vai marcar encontros com líderes religiosos conservadores para tentar desfazer boatos que colocaram Dilma em posição contrária aos valores defendidos pela Igreja. Esse seria, segundo os chefes de campanha petista, o principal entrave que levou sua candidatura ao segundo turno.

“Esse boato pegou e estamos trabalhando para mostrar que não é verdade. Essas correntes de internet são piores do que fofoca antiga. Estamos em contato com as redes de comunicação da Igreja para que a Dilma vá e diga que é temente a Deus e nunca defendeu aborto ou casamento gay”, disse Gim Argello.

Dedilhadas


Ah, a Internet... Simplesmente adoro! É cada coisa que encontramos nela.

A nova surpresa (pelo menos para mim) é o canal Dedilhadas, no You Tube.

O Dedilhadas foi criado por Sá Reis e Bobbie Salles, auto classificado como um canal inteligente, batuta, honesto e acima de tudo modesto onde se falará, sem pestanejar, do mundo lésbico, de relacionamentos, baladas, enroscos, prazeres e afins.

Estou amando! O humor e sintonia das duas é ótimo!

Confiram!

PILOTO



COMO VOCÊ DESCOBRIU QUE ERA SAPA?



SAPATÃO NASCEU PARA PAGAR COUVERT?



REBUCETATION: VOCÊ AINDA FARÁ PARTE!



ACEITE COMO SUA LEGÍTIMA ESPOSA



O MEU LADO MAIS SAPATÃO É...

Opiniões sobre "Como Esquecer"


O blog do filme já postou um vídeo com as impressões de quem já assistiu o filme e recentemente colocou algumas declarações.

Posto aqui a opinião de um dos ganhadores dos ingressos para a sessão do filme no Festival do Rio, em 01 de outubro.

Achei o filme de uma sensibilidade enorme. O tema do processo de superação pós término é batido no cinema, mas eles retrataram de uma forma muito original. Outra coisa que gostei muito foi que apesar dos personagens principais serem gays, isso era só um detalhe completamente irrelevante na trama. Eles conseguiram tirar o homossexualismo do foco, e trataram normalmente, mto bem resolvido. [...]

E eu já quero ver novamente. As falas da personagem da Arósio são sensacionais!
(Brunella Soriano)

Não existe amor gay


"Não existe amor gay. Existe amor. Amor é igual pra todo mundo." (Marcelo Carneiro da Cunha - Terra Magazine)