Iniquidade?



Divulgando um post da Fala Rapha. Vamos mudar essa mentalidade nas urnas! Vote consciente!

A Arte de Perder

Esse será o título do novo filme de Bruno Barreto.

Ele irá retratar a vida de Lota de Macedo Soares, arquiteta que idealizou e realizou o Parque do Flamengo, no cinema.


Lota Macedo Soares morava em Nova York em 1942 com sua companheira Mary Morse. Fazia cursos no Museu de Arte Contemporânea e dali extraía idéias para serem aplicadas no Brasil. Nesse período conheceu Elizabeth Bishop, uma poetisa muito tímida, que sonhava conhecer o sul da América.


Lota será representada por Glória Pires.

O longa será ambientado no Brasil dos anos 1950 e 1960 e deve ser rodado no segundo semestre do ano que vem, com filmagens no Rio, Petrópolis, Nova York e Veneza.

Parceria de Bruno Barreto com Glória Pires não deve ser porcaria, certo? Mais uma produção para esperar ansiosamente.

Quer assistir "Como Esquecer" de graça?


Quer ganhar um ingresso para assistir "Como Esquecer" no Festival do Rio?

Basta responder à pergunta a seguir e enviar para o e-mail pfresta@gmail.com.

Pergunta: Qual é o nome do personagem interpretado por Murilo Rosa no filme Como Esquecer?

Os 8 primeiros que responderem levam o ingresso.

ATENÇÂO!

Esta promoção é válida somente para a sessão do dia 1º de outubro, sexta-feira, no Pavilhão do Festival do Rio. Qualquer ganhador que não comparecer à sessão perderá automáticamente seu ingresso.

Cada ganhador terá direito a 1 (um) ingresso, que deve ser retirado no dia da exibição, no próprio local, entre às 14:00 às 14:30. A sessão começa logo em seguida.

Promoção válida somente para o Rio de Janeiro.


Após a sessão, acontecerá um debate com a diretora, a produtora, o roterista José Carvalho e todo o elenco. Estão todos convidados!

Endereço

Pavilhão do Festival (Centro Cultural da Ação da Cidadania) – Rua Barão de Tefé 75 – Zona Portuária

Abominação


Vou responder o colega gsgenilson123, que postou um comentário já esperado em uma de minhas postagens com um estudo bíblico de qualidade e não com aquele velho blablabla de pessoas que não estudam a Biblia e sim a leem, ao pé da letra, esquecendo-se sua etimologia, cuja fonte é o site Deus e Homossexualidade.

O termo “abominação” (to’ebah ou toevah) é um termo religioso, usualmente utilizado para condenar a idolatria e não propriamente um mal moral. De acordo com alguns autores, o verso bíblico parece se referir ao templo de prostituição, uma prática comum no Oriente Médio na época de Moisés. Qadesh se referia aos homens que praticavam a prostituição religiosa como forma de idolatria, prática comum entre os povos politeístas. A passagem está cercada por outras contra o incesto, a bestialidade, o adultério e relações sexuais com mulher menstruada. Entretanto, segundo os estudiosos, é o único verso desta passagem que utiliza o termo religioso abominação.

(LV 18:22) "Com homem não te deitarás, como se fosse mulher; abominação é;"

(LV 20:13) "Quando também um homem se deitar com outro homem, como com mulher, ambos fizeram abominação; certamente morrerão; o seu sangue será sobre eles."


Esta condenação a atos homossexuais advém de várias causas: sociais, culturais, ritualísticas e históricas.

Uma pequena e fortificada comunidade como a dos judeus necessitava de uma poderosa ética social para a procriação a fim de garantir a perpetuação de seu povo diante da tremenda taxa de mortalidade infantil, doenças, baixa expectativa de vida e guerras constantes. A procriação era valorizada como uma benção de Deus e uma prova de sua satisfação. A esterilidade era vista como uma maldição de Deus e justificativa para se abandonar uma esposa, já que os homens nunca eram vistos como os prováveis “culpados” da falta de filhos de um casal.

(DT 7:14) "Bendito serás mais do que todos os povos; não haverá estéril entre ti, seja homem, seja mulher, nem entre os teus animais."


A sociedade patriarcal da antiga comunidade dos hebreus enfatizava a dignidade do homem sustentada, politicamente, por batalhas vitoriosas, domesticamente, por dominarem suas mulheres e, biologicamente, por meio da procriação.

Os atos homossexuais ficaram culturalmente estigmatizados no Oriente Médio como um sinal de submissão e desprezo. Os Egípcios, por exemplo, estupravam publicamente seus inimigos derrotados (homens e mulheres) a fim de humilha-los. As mulheres, por serem consideradas inferiores. E os homens, para compara-los às mulheres.

Em nenhuma passagem da Bíblia existe uma condenação da homossexualidade em si. Os autores bíblicos sempre enfatizaram como sendo ela uma “circunstância agravante” de outras práticas, como a idolatria, a prostituição com rituais sagrados, promiscuidade, estupro violento e sedução de crianças.

A cultura presente entre os cananeus, por exemplo, costumava praticar a adoração de ídolos, algo “abominável” perante Deus, segundo os hebreus.

Além disso, existia entre os hebreus a noção do pecado original, bem como um conceito de que a semente do macho que fosse desperdiçada significava a “não-geração” de um novo filho de Israel.

Segundo os estudiosos, no livro de Levíticus a palavra “abominação” é traduzida da palavra hebraixa toevah, a qual se refere, especificamente, a ídolos. Uma vez que a cultura do povo cananeu incluía ritos de fertilidade e que eram, na verdade, várias espécies de intercurso sexual nos templos, qualquer identificação com aqueles ritos era considerada desagradável aos olhos de Deus. Toevah pode ser interpretada como alguma coisa que desagradava Deus porque ela tinha de ser praticada com ídolos.

Sugerir que as proibições desta passagem em Levíticus se referem à homossexualidade é recusar em reconhecer como também aplicáveis outras sansações contra atividades associadas pelos sacerdotes levíticos da época com a adoração praticada pelos cananeus, também vistas como “abominações”.

A Bíblia foi escrita por HOMENS e não por DEUS. E usando o divino, criaram regras, normas, que condiziam com a realidade da época. Infelizmente, ignorantes insistem em querer usar o Velho Testamento, esquecendo-se que Jesus, ao vir à Terra somente pregou o amor pelo próximo.

gsgenilson123, desculpe ter postado aqui e não ter lhe enviado por a resposta, mas seu perfil é bloqueado (Tem medo de algo, irmão? Algo a esconder?). Caso não compreenda alguma palavra no texto ou queira discutir mais a fundo sobre o tema, mantenha contato.

"Se você não acredita em casamento gay, então não se case com alguém do mesmo sexo". (Wanda Sykes)

Novela Global terá personagem lésbica


E mais uma novela Global terá um personagem homossexual.

Em "Insensato Coração", próxima novela de Gilberto Braga e Ricardo Linhares, Cristiana Oliveira será a homossexual Araci, a carcereira da prisão onde a personagem de Glória Pires ficará presa.

Para fazer o papel, a atriz vem visitando pentenciárias femininas e também vai precisar engordar quase 10 quilos. Sua personagem será uma mulher forte e sem vaidade.

A atriz também vem pegando pesado na academia para ficar com os braços sarados (Delícia! rs)

- Elas também são muito fortes, malham usando garrafas de areia. Quero fazer a personagem da maneira mais realista possível, diz a atriz (espero que ela esteja se referindo às presidiárias e não às lésbicas. Prefiro malhar com peso emborrachado!)

Cristiana também vai tatuar o corpo inteiro (de mentirinha, né?) e usará tranças presas aos cabelos.

- Vou ficar muito feia - avisa.

Ela tem passado os dias em penitenciárias como a Talavera Bruce, em Bangu, Zona Oeste do Rio.

Agora é esperar para ver até onde irá a homossexualidade da personagem. Se irá refletir sobre alguns aspectos de nossa realidade ou se vai somente ser mais um personagem estereotipado...

PS: Olho para foto e me pergunto: "Tem como ficar feia?"

Como Esquecer - Entrevista com Ana Paula Arósio


O blog do filme Como Esquecer disponibilizou uma entrevista com Ana Paula Arósio. Linda, de cabelo joãozinho, ela fala sobre sua personagem, Julia.



Blog
http://comoesquecer.wordpress.com/

Facebook
http://www.facebook.com/home.php?#!/profile.php?id=100001128918215&ref=ts

Orkut Como Esquecer – O Filme
http://www.orkut.com.br/Main#Profile?uid=15085699054112412672

Twitter
www.twitter.com/como_esquecer

Youtube
http://www.youtube.com/user/comoesquecerofilme

Flickr
http://www.flickr.com/photos/comoesquecer/

Balada Colorida


E os héteros começam a invadir as baladas (aqui no Espírito Santo, rocks) LGBT em busca de tranquilidade e boa música.

Acho isso super legal, afinal, a segregação nunca é algo saudável. O ideal seria que todos pudessem frequentar o mesmo espaço.

É sobre esse assunto que tratou uma das reportagens de sexta-feira do Jornal A Gazeta. A invasão hétero nas boates gays da Grande Vitória.

Legal ver uma reportagem sobre esse assunto no caderno sobre diversão. Mas quando ocorre o contrário, geralmente vemos essa notícia no caderno policial. Como quando três travestis foram impedidos de entrar em uma das boates da Grande Vitória por não estarem "vestidos como homens". Resultado: ganharam uma boa indenização que o dono da boate quis trocar por ingressos vips.

Pena que muitos desses frequentadores héteros de boates LGBT - me refiro aqui aos homens - vão para tentar pegar as lésbicas e bissexuais frequentadoras (já sofri tentativa de agarradamendo por dois em boates da GV e só devo ter ido umas 5 vezes nelas).

Acho realmente super saudável esse intercâmbio mas, assim como eles cobram "respeito" das pessoas LGBT à orientação sexual hétero deles, eles deveriam fazer o mesmo, comportando-se adequadamente em um local onde as mulheres, em sua grande maioria, estão interessadas em mulheres e os homens, neles (rs).

E mais saudável seria se a recíproca também fosse verdadeira e gays e lésbicas pudessem frequentar boates héteros sem receber, na melhor das hipóteses, olhares reprovadores dos frequentadores.

Noite de sexta-feira. Passa de meia-noite e uma fila de baladeiros dobra a esquina de uma boate na Praia do Canto, ocupando a calçada. Por trás dos muros da casa, ladeada por uma varanda, já se ouve um burburinho, sinal de que a balada promete. Na pista, luzes coloridas dançam velozes, conforme a música, eletrônica e sedutora.

Quem entra vê que o clima é de alegria, e a ordem é dançar. Trata-se de uma balada gay comum, no clube LGBT Ink Lounge, na Praia do Canto. Mas não tão comum assim. É notável que casais e solteiros heterossexuais invadiram a pista "colorida". O motivo: solteiros querem apenas curtir a noite sozinhos, sem azaração; casais querem apenas se divertir a dois, sem perturbação ou brigas por ciúmes.

É o caso do analista de sistemas Danilo Moraes, 31 anos, e de sua namorada, a estudante Paula Orrico, 23. Eles já se esbaldaram juntos na Move Music, em Goiabeiras, e ela, em sua primeira ida à Ink Lounge, não poupou elogios à casa. "A música é ótima, a galera ri e se joga mesmo. A balada fica ainda mais divertida quando vamos com uma turma de amigos, a maioria gays. Adoro!", conta a moça.

Fã de música eletrônica - carro-chefe na noite colorida -, Danilo já perdeu a conta de quantas vezes frequentou boates LGBT na Grande Vitória. Preconceito ele já sofreu, mas tirou de letra. Cantadas? Leva na esportiva. "Não devo nada a ninguém. Nunca fui desrespeitado em uma balada gay. Tenho vários amigos homossexuais, e quando fui a uma boate GLS pela primeira vez, tinha um certo preconceito", confessa. "Mas gostei tanto da música e de ver que as pessoas só estavam ali para se divertir, que passei a ir com frequência".

De fato, a balada está cada vez mais democrática. O gueto que separa homos de héteros está chegando ao fim. É o que diz Paulo Pringles, DJ paulista que fez ferver a pista lotada da Ink na última sexta. "Acho mais comum um hétero ir à balada gay do que o contrário. As mulheres gostam de ver caras bonitos, malhados. E os gays se cuidam, vestem-se bem. Daí vários homens héteros vão às festas LGBT atrás dessas mulheres", teoriza.

Sem amolação
Porém muitas (senão a maioria) das baladeiras que circulam livres e soltas na noite gay não querem saber de azaração. Por isso escolhem as boates LGBT para dançar até altas horas, sem amolação, sozinhas ou com os amigos.

A estudante Gisele Santiago foi para a pista da Ink com a amiga Keila Ferreira. Levou também o namorado, mas não a tiracolo. "Ele me deixa livre para dançar, pois sabe que ninguém vai me incomodar", conta.

O estudante Kadu Almeida, que trabalha na casa como iluminador, também curte a balada despreocupado na companhia da namorada, Thaís Souza. "Não me importo de deixá-la sair de perto de mim para buscar bebida ou ir ao banheiro pois o pessoal respeita, tanto héteros quanto gays. Também fico relaxado pois sei que não vai ter briga, o clima é de paz", diz.

É isso mesmo. "A balada gay pode ser definida com uma palavra: liberdade", comenta o cabeleireiro Kady Kettyllyng, frequentador assíduo da casa. Para outro habitué, o maquiador Victor Dinelly, a "invasão" hétero não atrapalha. Pelo contrário, ele garante, a tendência é globalizar.


Fonte: A Gazeta

7ª Parada Gay de São Mateus-ES



Domingo, dia 26 de setembro, saindo do Lions Club, 7ª Parada Gay de São Mateus. Bem que podia ser em Guriri, né? Ia ser legal ver o calçadão colorido...

Desculpem meus poemas


O que são poemas?
Realidade ou devaneios?
Um poeta não vive a realidade
Ela é dura e cruel
A realidade não se controla

Poemas são devaneios e delírios
Extratos de uma realidade imaginária
De um passado não mais real

Não julgue meus poemas
Não condene meus sonhos
Não machuque minhas ilusões
Deixe-os serem belos e ilusórios

Mas se meus poemas fizerem alguém sofrer
Perdoe essa poeta
Que só da vida à palavras, metáforas e sonhos

Somente reflita
Sonhos também não se controlam
Mas sonhos não são reais

Ooops!


E hoje, depois de alguns dias de viagem, minha mãe comenta no almoço que Adriana Calcanhotto havia casado com a filha de Vinícius de Morais. Aí eu comento que a Thammy Gretchen também havia casado e ela disse que sabia.
Então ela pergunta: -Já tem casamento homossexual?

E eu respondo, com certa propriedade sobre o assunto.

Tô dando muito na pinta?

Quebraram o sigilo da Dilma????


Chegando do cinema, onde assisti Kick Ass e recomendo e preparando-me para dormir, decidi dar uma lida nos meus e-mails antes de ir para cama.
Uma das mensagens era uma atualização do site Babado Certo e... SUSTO: Dilma é gay?!

Como assim? Atordoada, recorro ao Sr. Google, que comprova a notícia, digo, boato.

De acordo com vários blogs e sites Dilma Rousseff teve um romance de 15 anos com Verônica Maldonado que está entrando com pedido de pensão, visto que ela abandonou o emprego e depois foi trocada por Brasília.

“Nos relacionamos durante mais de quinze anos, mas quando surgiu essa oportunidade em Brasília, ela nunca mais quis saber de mim”

Verônica afirma possuir fotos, cartas e outros documentos que comprovam a relação duradoura e pretende pleitear na justiça o direito à uma pensão mensal.

Segudo o advogado de Verônica, o ganho de caso é praticamente certo, visto que Verônica tem como comprovar a existência de uma relação estável e duradoura.

E as eleições 2010 começaram a ficar interessantes!

Como esquecer - Quem já viu, fala sobre o filme


O blog do filme "Como esquecer" apresenta vídeo com as primeiras impressões sobre o filme. Quem já assistiu, fala sobre ele.



Quem quiser saber mais sobre a produção poderá participar do chat com a produtora, Elisa Tolomelli, na terça-feira, às 18:00 hs.

Link do evento no facebook

Link do evento no Orkut

Saudades


Saudade. Palavra somente conhecida por poucos idiomas.
Saudade. Descreve a mistura dos sentimentos de perda, distância e amor.
Saudade. Palavra sentida por poucos (ou por muitos?)
Mas como descrever saudade de algo que me acompanha?
Saudade de uma pessoa que está a meu lado?
Saudade de você?
Te perdi te tendo a meu lado. Te perdi sem notar.
Te tenho próxima, mas te sinto tão distante!
Agora choro, dia e noite, a saudade de ti.
Saudades de algo tão próximo.
E me consolo em seu colo, em seu braço.
Saudade de um passado tão próximo e de um futuro incerto.

18º Festival Mix Brasil


Quer ter seus três minutos de fama?

A Bossa Nova Films, produtora de áudio visual paulista, busca pessoas que queiram aparecer em filmes de divulgação do 18º Festival Mix Brasil de Cinema da Diversidade Sexual.

A produtora procura pessoas de São Paulo com os seguintes perfis: homens com idades entre 18 e 25 anos, atléticos e que gostem de dançar e pessoas na mesma faixa de idade, de ambos os sexos com qualquer tipo físico.

Quem quiser participar, apareça na no Estúdio Locall, localizado à Rua Caravelas, 178 - Vila Mariana na próxima segunda-feira, 20/09, das 10 às 19 horas.

Quem for escolhido para uma das produções embolsa R$ 100.

Para mais informações: (11) 9919 2630 ou (11) 7726 6712

O 18º Festival Mix Brasil da Diversidade Sexual será realizado entre 11 e 21 de novembro de 2010 em São Paulo e segue em itinerância por outras cidades até meados de dezembro.

Minhas Mães e Meu Pai


Saiu o nome em português do filme The Kids are All Right com Julianne Moore, Anne Bening e Mark Ruffalo: Minhas mães e meu pai - uma família nada convencional.

Bem recebido nos festival de Sundance e de Berlim, o tem previsão de estreia no Brasil para o dia 12 de novembro.

"Como esquecer" - Chat com a diretora


A diretora do filme "Como Esquecer", Malu De Martino, participará de um Chat aberto nessa quinta, dia 16/09, de 17:00 - 19:00.

O endereço para o chat será divulgado na quinta-feira. Quem quiser participar, fique de olho no Orkut ou Facebook
.

Além disso, um novo vídeo do filme encontra-se no ar. Confiram!



Link do post no blog
http://comoesquecer.wordpress.com/2010/09/09/novo-video-de-making-of/

Anyone but Me - 3ª Temporada


Boas novidades sobre a webserie Anyone but Me. Sim, haverá uma terceira temporada!
Dia 1º de outubro acaba a "web-a-thon", forma que as produtoras arrumaram para descolar um dinheirinho para filmar a nova temporada.
De acordo com a produção, eles já arrecadaram o suficiente para produzir 3 episódios.

- Só isso?!

Sim, a princípio só 3 episódios (as duas outras temporadas foram de 10 episódios). Mas ainda há tempo de colaborar com a produção participando do Web-a-thon

2ª Parada Gay de Guarapari


Ainda não sei se vou. Tá dependendo de como vai ser meu sábado, mas a programação está bem interessante.
Passei na frente hoje e o palco é grande. Promete!
A faixa informando o local e a data caiu com a chuva de quarta-feira (será?).
Anima aí e vai!

Missa para gays na Igreja Católica


Não, não é primeiro de abril! Com o aval do Vaticano, a Igreja Our Lady of the Assumption and St. Gregory, em Soho, na região central de Londres.

A idéia de criar-se uma missa para esse perfil veio da própria Igreja de Londres, pois "As pessoas estavam acostumadas a se encontrar na igreja anglicana de St. Anne, que é próxima, e havia o sentimento de que era a hora de encontrar um local católico", diz o monsenhor Seamus O'Boyle, o padre da paróquia.

Cardeais da arquidiocese católica de Westminster e autoridades do Vaticano negociaram para chegar a um acordo sobre algumas regras básicas da missa gay. Redigiram um documento que garante que as missas não se tornariam uma plataforma para se contestar os preceitos católicos.

A ênfase é da missa está no cuidado com os fieis, muitas vezes, pessoas chegam com lágrimas nos olhos, porque, pela primeira vez, duas partes realmente importantes das suas vidas se encontraram: sua fé católica e sua identidade sexual.

É claro que críticos existem e se reunem duas vezes por mês do outro lado da rua da igreja. Eles rezam com o rosário em suas mãos, cantam hinos e já pediram à arquidiocese de Westminster para acabar com a missa gay (isso me lembrou um pouco o filme Chico Xavier...).

Em uma resposta dura aos críticos da missa gay, o arcebispo Nichols diz que "qualquer pessoa que tente julgar as pessoas que se apresentam para a comunhão realmente deve aprender a ficar quieta".

É Brasil! Fica de olho que você está ficando para trás. O mundo está mudando, aceitando a diversidade, só nós, e um pequeno quantitativo de países retrógrados e atrasados socialmente estão voltando à época da caça às bruxas. E as bruxas modernas são os homossexuais.

Fonte: Terra

Eleições 2010 - Aliados LGBT no Espírito Santo


A Associação Brasileira de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais – ABGLT lançou um desafio aos políticos que se dizem aliados à causa LGBT.
Os políticos que realmente pretendem fazer algo pelos LGBT assinam um termo de compromisso e têm seus nomes divulgados no site da Associação.
Candidatos a preseidente? Somente dois! Dilma, Serra, Marina? NÃO! Claro que não. Preferem ficar se degladiando e discutindo tudo, menos planos de governo (OBS: Irei votar em Serra, apesar de tudo...). Assinaram, somente Plínio Arruda Sampaio (PSOL) e Zé Maria (PSTU).
Candidatos ao Senado pelo ES que assinaram o termo: nenhum. Sim! Afinal, Magno Malta que não iria assinar, certo? Idem para a Câmara. Nenhum candidato a Deputado Federal do ES assinou o tal termo.
Já para o Governo, somente um dos candidatos assinou (uma candidatA).
Para a Assembléia, somente dois, sendo um deles, trans.
É Espírito Santo! Díficil escolher o voto por aqui...
Abaixo, os candidatos do ES que assinaram o termo.

Senado: -
Câmara: -
Governador: Brice Bragato (PSOL)
Assembleia Legislativa: Cláudio Vereza (PT) e Moa (PR)


Quer saber sobre os candidatos do seu Estado. Entra lá no site da ABGLT e, no menu à direita clique em Eleições-->2010.

Abrindo o armário


Todo mundo já sabia, mas agora ela escancarou.
Adriana Calcanhotto agora é uma mulher casada... com sua companheira Suzana de Moraes, cienasta filha do músico Vinicius de Moraes.
Elas já moravam sob o mesmo teto, mas agora declararam a união civil na justiça, o que é permitido no Brasil, já que o casamento entre homossexuais ainda não é reconhecido.
O evento foi celebrado no dia 06 de setembro, segunda-feira, com uma festa para amigos e familiares.
Um dia eu caso de novo! Alguém se habilita?

Vale estrelado


Um pouco de sonho não faz mal a ninguém. rs
Hoje voltei a escrever...

Você foi embora e eu voltei para cama.
Demorei a dormir, a princípio. Um pouco de dor, estômago doendo ainda, enjoo.
Mas o que me fez demorar a dormir, foi o que tem me tirado o sono já faz um certo tempo.
Durmo e acordo cansada, já te disse isso.
Hoje foi diferente. Aquela procura pelo seu corpo na cama e a mesma procura da sua parte.
Sem malícia, só o carinho, o aconchego.
Você no meu ombro. Naquele lugarzinho onde você sempre se encaixou perfeitamente.
Você se vira e eu me viro em seguida.
Meu quadril encontrou o seu vale. E ali pousou e descansou.
Meu céu voltou a ter estrelas essa noite.
Meu céu voltou a iluminar seu vale.
Pensando nisso tudo, adormeci novamente, sonhando em poder repetir esse momento, eternamente.
Impressionante, mas hoje acordei revigorada.


Renata J.

A Bíblia diz assim?


Reflexão interessante de Carlos Tufvesson sobre o uso literal de passagens da Bíblia. As que os críticos da homossexualidade julgam relevantes, diga-se de passagem.

Julgar um ser humano baseando-se em um livro escrito por homens há milênios é realmente inteligente?

Enquanto as pessoas que usam essas justificativas não virem que a sociedade muda e que os valores também mudam, o fim do preconceito - não somente o contra homossexuais, mas contra as mulheres (a Bíblia é um livro super machista) entre outros - não acabará.

Baseiam-se ainda no Antigo Testamento! Esquecem-se da máxima de Jesus Cristo: "Amar o próximo como a si mesmo".


Para meu espanto, sempre que abordo casamento civil para pessoas do mesmo sexo, deparo-me com aqueles que rebatem citando o livro de Gênesis para dizer que “Deus criou o homem e a mulher”.

Pois estamos inteiramente de acordo! Não acredito na existência de um terceiro sexo! O fato de um homem amar outro homem não o faz menos homem; assim como com uma mulher que ama outra.

Hoje, criou-se fenômeno em que cada pessoa pega um trecho da Bíblia e a interpreta a seu modo, sem o devido preparo. Assim como usam o Livro Sagrado até para coisas mais simplórias, esquecendo o mandamento “não usai o Santo nome em vão”.

Nome esse, aliás, presente em adesivos, camisetas e todo o tipo de produto comercializado por quem esqueceu que Jesus expulsou mercadores do Templo a chicotadas.

Também vejo com maus olhos estudiosos da Bíblia pleitearem sua interpretação ao pé da letra e não de acordo com o período em que foi escrito.

Como justificar, então, que a palavra de Deus exclua da comunhão seus filhos “com deformidades”: Levíticos 21 18 - 21 - “Desse modo, serão excluídos todos aqueles que tiverem uma deformidade: cegos, coxos, mutilados (...) Sendo vítima de uma deformidade, não poderá apresentar-se para oferecer o pão de seu Deus”.

Existe algo de cristão na citação acima? Por isso, cabe ao Magistério das Igrejas a interpretação dos trechos da Bíblia.

Como ativista de direitos humanos, acredito e respeito as regras de cada religião. Creio que cabe a cada cidadão decidir viver dentro delas ou não fazer parte e procurar outra que esteja de acordo com sua vida. Mas, insisto, uma coisa é religião, outra são os assuntos de Estado. Num país com várias religiões não tem como ser diferente.


Fonte: Carlos Tufvesson - O dia On Line