"Como esquecer " News


Novidades sobre o filme "Como esquecer":

1) Ele será exibido no Festival do Rio, na categoria Première Brasil, a mostra competitiva do Festival do Rio e a melhor vitrine anual da produção cinematográfica brasileira contemporânea.

2) Na última semana, o trailer do filme foi exibido no Cine Clube LGBT, no Oden Br (o Odeon estava lotado!)

3) Saiu mais um video com entrevista com os atores. Agora com Murilo Rosa, o Hugo do filme, amigo gay da Ana Paula Arósio.

FELIZ DIA DA VISIBILIDADE LÉSBICA


E que venham mais e mais conquistas para transformarmos esse Brasil realmente um país de todos!

Espelhemo-nos no dia 29 de agosto de 1995, dia em que ocorreu o 1º Seminário Nacional de Lésbicas, na cidade do Rio de Janeiro, mas lembremo-nos de que a busca da igualdade de direitos deve ser diária e não limitada a datas comemorativos (isso vale para todos os LGBT's!).

Homossexualidade no Japão 2 - Lésbicas


Andei pesquisando sobre lésbicas no Japão e encontrei pouquissima coisa...
Liza Dalby, autora de Geisha, escreveu o livro "The tale of Murasaki",sobre a vida e a obra de Murasaki Shikibu, a autora de "A História de Genji", o primeiro romance da literatura universal e a peça mais famosa da literaturado do Japão.
Murasaki Shikibu escreveu um Diário, onde com acuidade fez um registro e análise do monótono cotidiano de uma mulher nobre do período Heian. Sobre esse diário, Liza Dalby tece algumas suposições relativas à homossexualidade no Japão medieval.


Muitos anos depois da era Heian, na sociedade do Japão mediecal depois do crescimento da classe guerreira, a homossexualidade masculina entre os samurais, padres e atores era prevalecente e óbvia. Entretanto, há poucos indicadores claros de como eram essas relações na época de Murasaki. Uma cena em "A História de Genji" é sempre apontada como um indicador de uma certa aceitação blasé. No final da capítulo "The Broom Tree" Genji é rejeitada por lady Utsusemi e então convida seu jovem irmão que trabalha como mensageiro para passar a noite com ela.

[...]

Há pouca evidência para relações homossexuais femininas a não ser as consideradas em poemas de amor. A maioria das escolas no campo da literatura clássica japonesa vê os sentimentos de amor e saudade em tais poemas como metafóricos. No entanto, foram dadas no contexto como sendo uma troca entre um homem e uma mulher, não há dúvida de que a poesia seria considerada para expressar um relacionamento íntimo. [...]

Os poemas de Murasaki para suas amigas são a principal fonte para minha caracterização de seus namoros lésbicos e relacionamento com outras mulheres. Há tambem uma cena de seu diário onde ela retorna ao quarto que ela divide com Lady Saishô e encontrando sua amiga e encontrando sua amiga adormecida, passa a manga de seu kimono em sua face.

[...]

Devido à forma como as mulheres viviam tão próximas no palácio, com relativamente poucos homens, parece ser razoável supor que relações homossexuais entre mulheres ocorriam sem que elas se dessem conta. Também, devido à ausência de qualquer tipo de embargo religioso ou moral contra as relações entre o mesmo sexo, parace para mim muito mais provável. De fato, meu palpite seria de que tais situações eram tão esperadas que não havia necessidade de serem pontuadas.


Fonte: Liza Dalby

Panos coloridos na janela


Dia 29 de agosto é comemorado o Dia Nacional da Visibilidade Lésbica. A data faz referência à data em que foi realizado o 1º Seminário Nacional de Lésbicas, na cidade do Rio de Janeiro (29 de agosto a 1º de setembro).

O evento histórico foi organizado pelo Coletivo de Lésbicas do Rio de Janeiro e pelo Centro de Documentação e Informação Coisa de Mulher e reuniu mais de 100 ativistas vindas de diferentes estados brasileiros.

Em Vitória, a data será comemorada no dia 28 de agosto, sábado, no Bairro Santa Martha, a partir das 16 hs. Além disso, a população capixaba é convidada a por panos coloridos nas janelas e sacadas, como forma de demonstrar o respeito e apoio a causa lésbica.

E aí? Já comprou sua canga arco-íris?

Paradas 2010 na Grande Vitória



Acabo de receber via Orkut esse banner do Imprensa LGBT Espírito Santo com a programação das Paradas Gay da Grande Vitória para o segundo semestre de 2010.
Vamos participar e fazer desses eventos mais do que uma micareta gay. Vamos mostrar que lutamos por nossos direitos como cidadãos e queremos fazer valer a constituição que diz que TODOS devemos ser iguais perante a lei. E sabemos que essa máxima não tem sido muito válida no caso brasileiro.

Atualização:

Saiu no Babado Certo o local de algumas das Paradas.

Vila Velha – Bobs até a boate Chica Chiclete
Serra – Praia de Jacaraipe
Vitória – Iemanjá até o Clube dos Oficiais (Lembranças ÓTIMAS dessa Iemanjá, abafa!)

Os capixabas e o relacionamento homossexual


A Futura é uma empresa capixaba que faz diversas pesquisas para a CBN e outras empresas públicas e privadas.
A pesquisa dessa semana foi sobre a aceitação do relacionamento homossexual na Grande Vitória.

Como mostra o texto a seguir, a população capixaba, em sua maioria, é indiferente a esse tipo de relacionamento, até que se toque no assunto casamento civil ou união estável. Aí tudo muda e a maioria se torna não favorável a esse direito civil de todo cidadão brasileiro (com exceção dos homossexuais).

O motivo para a rejeição desse direito já era de se esperar: o casamento homossexual é contrário à lei de Deus (30%).

Acho que é hora do movimento LGBT brasileiro colocar as mangas pra fora e tentar mostrar à população brasileira que existe uma grande diferença entre casamento civil e casamento religioso. Ou seja, a primeira é um DIREITO CIVIL até então negado aos cidadãos homossexuais enquanto que o segundo é um SACRAMENTO. E que a aprovação do casamento civil ou da união estável homoafetiva não irá obrigar que as religiões contrárias à homossexualidade sejam obrigadas a celebrar casamentos religiosos homoafetivos.

Para quem quiser ler o relatório completo, basta clicar aqui

Para os mais preguiçosos (rs), basta escutar os podcasts: 1,2,3,4,5,6 e 7

Fonte: FuturaNet

O relacionamento entre pessoas do mesmo sexo ainda é uma questão controversa para a maior parte da população da Grande Vitória, conforme pode ser averiguado através de pesquisa feita pela Futura.

A grande maioria da população da Grande Vitória (91%) reconhece que existe preconceito contra os homossexuais. Essa percepção é igual entre homens e mulheres, e aumenta conforme maior é a classe social do respondente.

Quando questionados acerca do posicionamento que apresentam sobre relação homossexual, 52% dos entrevistados se declaram indiferentes, ou seja, nem contra, nem a favor. Apesar de predominar nos municípios da Grande Vitória um posicionamento de indiferença, Serra e Cariacica apresentam índices de pessoas que têm um posicionamento contrário maior do que pessoas favoráveis (38,2% e 27,3%, respectivamente). Em detrimento dos homens, as mulheres assumem um posicionamento mais favorável à relação homossexual: 29,2% contra 14,5% dos homens. A posição favorável diminui conforme o aumento da faixa etária dos respondentes, enquanto, com esse aumento, cresce o percentual de pessoas que se declaram indiferentes.

A legalização da união estável ou casamento civil de pessoas do mesmo sexo tem a oposição da maioria da população (55,5%), independente do sexo, escolaridade e do município de moradia – exceto por Vitória, onde há um empate técnico.

O principal argumento daqueles que se opõem, em todos os municípios, é de que o casamento homossexual é contrário à lei de Deus (30%). Além disso, também se destaca a concepção de que o casamento é uma instituição entre um homem e uma mulher, com 17% de citações. Vale notar que, no município da Serra em especial, 23,4% consideram que os relacionamentos homossexuais são imorais. O argumento de que casamento destina-se a perpetuar a espécie também se destaca em Cariacica (21,2%) e Serra (18,8%). Já entre os entrevistados que são favoráveis à legalização da união estável ou casamento civil entre homossexuais se destaca a concepção de que as pessoas são livres para se unir com quem desejarem (com 62,7% de citações).

A adoção de crianças por pessoas do mesmo sexo divide a opinião da população: 39,3% são a favor e 38,3% contra. Entre aqueles que são contrários, os principais argumentos são: a criança vai sofrer preconceitos na sociedade em que vive (27,9%); há perigo da identificação das crianças com o modelo dos pais e também se tornarem homossexuais (24,7%); e as crianças podem sentir falta de uma figura paterna ou materna (21,4%). Já para as pessoas que são favoráveis, a maioria (51,3%) cita que a criança será amada da mesma forma, argumento seguido pelo entendimento de que existem muitas crianças carentes que precisam do amparo de uma família (18,4%) e de que não há diferenças entre o exercício da paternidade/maternidade por heterossexuais e por homossexuais (10,8%).

A pesquisa da Futura também permitiu constatar que 49,5% da população da Grande Vitória não aprovaria um relacionamento homossexual de um familiar direto, a exemplo de pais, filhos e irmãos. A questão divide a população de Vitória e Vila Velha; entretanto, na Serra – em especial –, e em Cariacica, o posicionamento contrário dos entrevistados sobressai. Os homens são mais taxativos sobre isso: 29,5% aprovariam, contra 53,9% que não. Quanto maior a classe social, maior é a aprovação. O posicionamento contrário é maior entre jovens abaixo de 19 anos e pessoas acima de 50 anos.

Pastora Dilma?


Campanha de Dilma tenta diluir resistência de eleitorado religioso

Fonte: Folha.com

Dona Dilma está tentando ganhar a qualquer custo, nem que isso queira dizer, trair parte de seu eleitorado. Bem, na verdade, poucos candidatos tem tentado se aproximar do eleitorado LGBT. As exceções são o PSDB, que tem o Diversidade Tucana e o O PSOL, que também mostrou-se favorável ao movimento.

Alguém sabe algo sobre o PT ou sobre o PV (Gabeira, meu filho, cadê você?)?

A coordenação da campanha de Dilma Rousseff (PT) mandou imprimir 1 milhão de exemplares do boletim "Ao Povo de Deus", que inclui, em suas oito páginas, a carta em que a candidata declara ser do Congresso a prerrogativa de tratar de temas "como aborto, formação familiar e uniões estáveis", informa o "Painel" da Folha, editado por Renata Lo Prete (íntegra somente para assinantes do jornal e do UOL).

A iniciativa, simultânea à declaração de Lula de que "se Deus está conosco, ninguém está contra a gente", visa diluir a resistência de parcela do eleitorado mais religioso a Dilma e responder a uma ofensiva de internet que descreve a candidata como favorável ao aborto e ao casamento entre homossexuais.



O Jornal A Gazeta está com uma enquete sobre quem é a favor da adoção por homossexuais. Vamos dar uma força e aumentar o número de SIM's.
Votem !

Abaixo, a reportagem:

Capixabas estão preparados para aceitar adoção de crianças por casais homossexuais, diz pesquisa

Uma pesquisa realizada pelo Instituto Futura aponta que os moradores da Grande Vitória estão preparados para aceitar a adoção de crianças por casais homossexuais. De acordo com o estudo, 39% dos entrevistados disseram ser favoráveis e 38% contrários, um resultado que pode ser considerado "equilibrado" porque a balança pende para aceitação, já que 20% afirmaram ser indiferentes.

Para quem é a favor da adoção por casais homossexuais a principal argumentação é de que a criança será amada de qualquer forma e que há muitas crianças que precisam do amparo de uma família. Já quem é contra acha que a criança vai sofrer preconceitos e que elas ficarão vulneráveis a reproduzir os comportamentos dos pais ou das mães.

Preconceito

91 % dos entrevistados reconheceram que existe preconceito contra os homossexuais. Essa percepção é igual entre homens e mulheres. Porém quando questionados sobre a postura que apresentam sobre relações entre o mesmo sexo, 52% dos entrevistados disseram ser indiferentes - nem contra, nem a favor.

A pesquisa também mostra que 49,5% da população da Grande Vitória não aprovaria um relacionamento homossexual de um familiar direto, a exemplo de pais, filhos e irmãos. O posicionamento contrário é maior entre jovens abaixo de 19 anos e pessoas acima de 50 anos.

União de homossexuais

A legalização da união estável ou casamento civil de pessoas do mesmo sexo tem a oposição da maioria da população (55,5%). O principal argumento daqueles que se opõem é de que o casamento homossexual é contrário à lei de Deus (30%). Além disso, também se destaca a concepção de que o casamento é uma instituição entre um homem e uma mulher, com 17% de citações.

Vale notar que, no município da Serra em especial, 23,4% consideram que os relacionamentos homossexuais são imorais. O argumento de que casamento destina-se a perpetuar a espécie também se destaca em Cariacica (21,2%) e Serra (18,8%). Já entre os entrevistados que são favoráveis à legalização da união estável ou casamento civil entre homossexuais se destaca a concepção de que as pessoas são livres para se unir com quem desejarem (com 62,7% de citações).

Beijo gay na TV aberta brasileira


O primeiro beijo gay da TV brasileira não foi em uma novela, não foi em um telejornal, não foi em um documentário...
O primeiro beijo gay da TV brasileira foi na propaganda política gratuita, ou seja, atingiu uma boa parcela da população brasileira (aquela que não tem TV paga).
O PSOL colocou em sua propaganda um beijo de dois homens. Rápido, mas saiu na frente de muita gente.
E viva as eleições 2010!!! Veja o vídeo abaixo.
PS: Isso não é uma propaganda eleitoral! rs Não vou votar no PSOL, OK?

Natalia Lage em "Como esquecer"


Paixão de adolescente... Amava Natália Lage quando era mais nova (pois e, sempre prefiri as atrizes aos atores, mas sempre que me vinha na cabeça que eu poderia ser lésbica, tratava de pensar em outra coisa, tipo: mulheres podem achar outras mulheres lindas e gostosas sem serem lésbicas... Ledo engano! rs).

Bem, ela é mais um motivo para eu querer assistir "Como esquecer", filme nacional que estréia em outubro nas telinhas do país (bem, espero que o Espírito Santo não fique esquecido, como sempre é).

Natalia Lage será Lisa, a mulher que abandona sua namorada, interpretada por Ana Paula Arósio, depois de um longo relacionamento.

Saibam mais sobre Lisa e sobre o filme na entrevista abaixo. Para mais informações sobre o filme, acesse o blog oficial do filme.

Homossexualidade no Japão


Semana passada (14/08/2010) ocorreu em Tóquio, após 3 anos, a 7ª Tokyo Pride (a Parada Gay japonesa) com a participação de cerca de 4 mil pessoas.

Alguns devem ter se perguntado: “No Japão tem gay????”.

Pois é... O Japão é um país bem interessante e sempre me vem a mente como um país repleto de machões samurais ou de machões da Yakuza e de lindas geishas e mulheres submissas. Mas não é bem assim.

De acordo com a organização do evento, a ausência de três anos da Parada se deu por dificuldades em encontrar funcionários suficientes que aceitassem trabalhar no evento, pois há muitas restrições em assumir a orientação sexual e até mesmo em aceitar trabalho de organizações relacionadas ao movimento LGBT (Lésbicas, gays, bissexuais e transgêneros).

OK! Isso já sabíamos! A sociedade japonesa continua sendo super machista. Lá, os gays são proibidos de doar sangue e casais do mesmo sexo não têm direitos civis de partilha e muitos homossexuais acabam se casando com pessoas do sexo oposto para evitar discriminação.

Mas o assunto desse post não é a Parada em si e sim a figura do homossexual no Japão.
Quando me deparei com a notícia me lembrei de um filme de 1999 chamado Tabu (Gohatto em japonês).Trata-se de um filme sobre samurais, que retrata a vida em uma escola de samurais no período bakumatsu (entre 1853 e 1867, fim da era Tokugawa e início da era Meiji, quando ocorre o fim dos samurais).O filme foge um pouco daquela característica de somente espada e lutas e permite um olhar íntimo na vida dessa escola. Além da espada, é claro que ela não estaria de fora da estória, o shudo faz parte integral do enredo.

Não, não estamos falando do SHODO, a caligrafia japonesa, geralmente escrita com o sumi (tinta preta) e um pincel, sobre papel de arroz e sim de SHUDO, “uma tradição de atos homossexuais estruturada por idade e centrada na pederastia, prevalente na sociedade samurai no período medieval até o fim do século XIX. A palavra é abreviação de wakashudō (若衆道), "O caminho do jovem" ou mais precisamente, "O caminho da juventude" (若 waka) homens (衆 shū). O "dō" (道) é relacionado com a letra chinesa tao, considerada ser o caminho para o despertar. O parceiro mais velho na relação é conhecido como nenja (念者), e o mais novo como wakashū (若衆).

"Embora o termo shudo apareça primeiro no século XVII, foi precedido na tradição homossexual japonesa por relacionamentos amoroso entre bonzes e seus ajudantes, que eram conhecidos como chigo. O suposto lendário fundador do amor masculino no Japão é Kūkai, também conhecido como Kōbō Daishi, o fundador da escola Shingon de pensamentos; que é dito ter levado por toda sua terra natal os ensinamentos do Shingon junto com o ensinamentos do amor masculino (井原西鶴,Ihara Saikaku,et al.). Monte Koya, onde o monastério de Kōbō Daishi ainda é localizado, foi um provérbio do amor masculino até o fim do período pré-moderno.

"Apesar da atribuição do amor masculino a Kūkai, as reais raízes do amor masculino no Japão podem ser traçadas em alguns textos japoneses mais antigos, como na história do século VIII "Kojiki" (事記) e o "Nihon Shoki" (本書紀).

"Os ensinamento do shudo, "O Caminho para a Juventude", entrou na tradição literária e pode ser encontrada em trabalhos como Hagakure (葉隠), "Oculto pelas folhas", e outros manuais de samurai. Shudo em seu aspecto pedagógico, marcial e aristocrático é estreitamente análogo à tradição grega antiga da pederastia.

"A prática foi mantida na alta estima, e estimulada, especialmente dentro da classe samurai. Foi considerada benéfico para a juventude, ensinando virtude, honestidade e a avaliação da beleza. O seu valor foi contrastado com o amor de mulheres, que foi culpado de efeminar homens.

"A maior parte da literatura histórica e fictia do período, louvou a beleza e o valor de meninos fiéis a shudo. O historiador moderno Jun'ichi Iwata redigiu uma lista de 457 tais títulos desde os séculos17os e 18os somente, considerou "um corpo da pedagogia erótica." (Watanabe e Iwata, 1989).

"Com a ascensão de poder e influência da classe mercante, os aspectos da prática de shudo foram adotados pelas classes medianas, e a expressão homoerotico no Japão começou a associar-se mais estreitamente com a viagem de atores kabuki conhecidos como tobiko (飛子), "Meninos voadores," que brilhavam como as prostitutas.

"No período Edo (1600-1868) os atores kabuki (conhecido como onnagata quando desempenhavam papéis femininos) muitas vezes trabalhavam como prostitutas nos bastidores. Os Kagema foram prostitutas masculinas que trabalhavam em bordéis especializados chamados "kagemajaya" (陰間茶屋: casas de chá kagema). Tanto o kagema como os atores kabuki foram muito buscados depois com a sofisticação dos tempos, quem muitas vezes praticava danshoku/nanshoku, ou o amor masculino.

"Começando com a restauração Meiji e a ascensão da influência Ocidental, os valores cristãos começaram a influir na cultura, levando a um declínio rápido de práticas homoeroticas sancionadas até o final dos anos 1800.” (WIKIPEDIA)

Interessante estudar um pouco mais sobre as culturas e descobrir aspectos pouco explorados, mas que quando analisados podem nos trazer belíssimas surpresas, como a história da homossexualidade no Japão, algo tão antigo e aceitável pelos másculos e temíveis samurais.

Vale a dica para assistir o filme. É excelente!

PS: Vou dar uma pesquisada sobre lésbicas no Japão e depois posto minhas descobertas por aqui. Adoro cultura oriental (e orientais ;P)

LESBORÓSCOPO


Bem, não sei a origem desse horóscopo temático, mas minha ex-namorada recebeu isso me mostrou e decidi postar aqui como descontração. Meu signo bate em parte, mas o dela... Afff! Bate por completo e dá uma saudade de algumas características "calientes"... rs

Divirtam-se com o Lesboróscopo e antes de sair com uma nova presa, digo, pretendente, perguntem o signo e confiram aqui.

Áries - 21/03 a 20/04 - Regente: Marte
A lésbica de Áries é alegre, espontânea e extrovertida. É favorável fazer uma aproximação rápida e contundente, pois ela não é do tipo tímida, e gosta de ir direto ao assunto. Mas se você estiver a fim de algo mais sério e duradouro, fique sabendo que, a não ser que ela tenha o ascendente ou outros planetas em signos de terra, suas paixões são como fogo de palha: pega e se espalha tão rapidamente quanto se acaba. Mas se isso não incomodar você, relaxe e aproveite a maravilhosa intensidade da ariana enquanto dura. Na cama, elas são fogosas, criativas, e trabalha muito bem com os dedos e a língua...

Touro - 21/04 a 20/05 - Regente: Vênus
A sapa de Touro é calma, paciente e determinada, por isso não tenha pressa: ela gosta que as coisas aconteçam bem devagar. Se ela achar que você não é o tipo dela, não insista, pois a mina é teimosa como uma mula e não vai mudar de idéia. Mas se o contrário acontecer, e ela ficar obcecada por você, prepare-se para conhecer sua famosa insistência, e pense rápido em uma desculpa convincente para se livrar dela. Não use palavras duras... pois ela pode gostar. Ciumenta e possessiva, a bolacha taurina gosta também de ser possuída. Na cama, elas são famosas pela fartura de seus fluidos vaginais e por seus beijos estonteantes.

Gêmeos - 21/05 a 20/06 - Regente: Mercúrio
A geminiana é inteligente e espirituosa, mas se você quer casar, esqueça; ela não consegue ficar muito tempo com uma só pessoa e precisa de variedade acima de tudo. É lógico que outros fatores do mapa podem modificar essa tendência. Mas se você é daquelas que não está interessada em compromisso sério, a sapa de gêmeos é a melhor companhia que você poderia desejar. Cuidado apenas com a facilidade que ela tem para distorcer os fatos, um substituto gentil para a mentira. Elas são ótimas na cama, representando papéis e experimentando jogos sexuais variados.

Câncer - 21/06 a 22/07 - Regente: Lua
A de câncer é sensível, afetuosa e gentil. É uma das mais fáceis de aproximar, mas você deve ter cuidado para não estabelecer logo de cara uma relação tipo mãe e filha. Elas são excessivamente maternais e podem ficar carentes se você for do tipo durona. Mas se for do tipo que acredita no amor sádico e até incestuoso, vá em frente: a bolacha canceriana é fiel e vai saber cuidar bem de você, contanto que você jamais fira seu coração. Na cama, procure seus seios, elas adoram.

Leão - 23/07 a 22/08 - Regente: Sol
Se você gosta de um chicotinho e de servir a uma rainha, não perca a oportunidade de arriscar o namoro com uma leonina. Elas são mandonas e dramáticas, mas duvido que você possa encontrar um coração mais apaixonado que o dela. O problema é que às vezes ela parece estar mais apaixonada por ela mesma... A bolacha de leão é perfeita para exibir em festas, pois ela sabe como poucos brilhar como um sol dentro de qualquer sistema. Na cama, você pode fazer de tudo, menos quebrar a ilusão de que ela está por cima.

Virgem - 23/08 a 22/09 - Regente: Mercúrio
A sapa de virgem parece, a princípio, muito pudica. Mas não se engane. Por baixo de várias camadas de recato, timidez e discrição, encontra-se uma das sapatas mais taradas do zodíaco. Ela consegue ser, ao mesmo tempo, santa e puta. Um prato cheio para quem aprecia uma bela ambigüidade. Elas são muito práticas e organizadas, mas se você não gosta de receber críticas, esqueça: ela não vai te deixar em paz. Na cama, depois que se sentem à vontade, se entregam completamente aos prazeres da carne e adoram brinquedinhos.

Libra - 23/09 a 22/10 - Regente: Vênus
Não há sapa mais adorável do que a libriana. Ela é bonita, charmosa, e sabe fazer direitinho o jogo da sedução. Ela se apaixona pelo amor que ela mesma sente e isso faz com que suas emanações amorosas se multipliquem em proporções geométricas. Quando ela menos espera, está cheia de namoradas à sua volta (dela)... E o pior é que você nunca pode esperar dela uma decisão. Por isso, quando se apaixonar por uma sapa de Libra, lembre-se que você decide. Na cama, exercite a lábia mais que a língua, porque a lésbica libriana só esquenta depois de muita conversa. Misture sexo com poesia, e se quiser revê-la, dê uma de Sherazade.

Escorpião - 23/10 a 22/11 - Regebte: Plutão
Se você está a fim de uma lésbica escorpiana, prepare-se para ser vítima das piores chantagens emocionais que se tem notícia sobre a face da Terra! Nem mãe judia consegue ser tão cruel! Ela é intensa, apaixonada e ciumenta. Mas pode também matar o amor com uma sordidez incrível, se achar que é hora de acabar com um romance. Amar uma sapata de escorpião é andar sempre sobre o gelo fino; por isso, seja uma raposa e saiba deslizar... A compensação para tantas intempéries você encontra na cordilheira de orgasmos múltiplos, frutos de sua intensidade sexual.

Sagitário - 22/11 a 21/12 - Regente: Júpiter
A sagitariana é divertida, inteligente e parece que irradia um campo magnético que nos prende à sua volta. Tem ótima conversa e quando menos espera, já está presa em seus encantos. Parece bom demais? Cuidado: Ela é mandona, e provavelmente, você nunca vai corresponder ao modelo ideal que ela espera de uma pessoa, inclusive dela própria. Prepare-se para suportar as suas enormes crises existenciais, mas confie no enorme coração que ela tem. Na cama, a sapa de sagitário mistura doses certas de variação e intensidade, o que faz dela um verdadeiro parque de diversões: você vai ver estrelas e ouvir fogos!

Capricórnio - 22/12 a 20/01 - Regente: Saturno
Ao se aproximar de uma bolacha de Capricórnio, lembre-se de ser muito bem educada, não fale muito e nem seja muito indiscreta, pois elas são muito reservadas. Vai demorar um tempo até você ficar íntima dela, mas quando isso acontecer, prepare-se para usufruir da companhia de uma mulher inteligente, de humor ferino e que leva o amor realmente a sério. Por baixo daquela aparente frieza inicial, você vai descobrir um amor protetor, responsável e devotado. Enfim, ela é uma mulher para casar. Na cama, a bolacha capricorniana gosta de ouvir umas sacanagens.

Aquário - 21/01 a 19/02 - Regente: Urano (Não concordo! Sou super estável!!! Mas concordo com a parte da cama... rs)
Se você é do tipo que gosta de estabilidade, nem pense em chegar perto de uma aquariana, a menos que você queira queimar algum karma. A aquariana não quer saber de se comprometer e está sempre atrás de novidades. Então, prepare-se para abrir sua sacolinha de Mary Poppins e tirar cinco leões por dia da sua cartola. Em compensação, a bolacha de aquário tem a grande vantagem de ser beijada em público sem que isso represente um problema, pois ela é irreverente e gosta de polêmicas. Na cama, vai preferir as posições e situações mais exóticas, pois não vêem a menor graça no lugar comum... - melhor até dispensar a cama.

Peixes - 20/02 a 20/03 - Regente: Netuno
A lésbica de peixes é a mais sensível das criaturas do mundo, portanto sempre se aproxime dela com o maior carinho e cuidado. Mas só assuma a relação se você estiver preparada para lidar com rodamoinhos oceânicos e tempestades tropicais. A sapa de peixes molha-se com facilidade, seja por causa das lágrimas ou por tesão. Mas cuidado: ao deixá-la assim, molhada, ela pode escorregar das suas mãos, o que parece ser seu esporte predileto. Na cama, são famosas pela maneira com que pulam e se debatem entre os lençóis e pela intensidade emocional dos seus orgasmos. É daquelas que fazem perder o fôlego.

O Brasil tem futuro!


Sim, acredito no meu país. Graças a pessoas como Daniel Sarmento, Procurador Regional da República.
Defensor de um Brasil laico e com a visão acertada do que se trata o casamento - uma instituição civil e não um sacramento religioso.
Leiam seu texto sobre Casamento entre Homossexuais, publicado no Jornal do Brasil de 09 de agosto de 2010.

No mês passado, a Argentina alterou sua legislação para permitir o casamento entre pessoas do mesmo sexo. Outros países vêm adotando a mesma medida, através de mudanças aprovadas pelos respectivos legisladores, por plebiscitos, ou até mesmo por meio de decisões judiciais, fundadas no reconhecimento do dever do Estado de respeitar os direitos fundamentais à igualdade, à privacidade, à liberdade e à dignidade humana do homossexual. No mundo todo, os avanços no sentido da democratização do casamento e da família são uma tendência crescente, que vem encontrando no campo religioso sua mais resistente oposição.

O tema, tão importante e polêmico, entrou nos debates travados em torno da próxima eleição presidencial, e vários candidatos já se manifestaram contrários à ideia do casamento entre homossexuais, alegando que o assunto envolveria uma “questão religiosa”. Não se pretende aqui criticar as crenças religiosas de qualquer candidato. A religião é questão de foro íntimo, e as convicções de cada um nesta área devem ser respeitadas, inclusive em se tratando de pretendentes a cargos eletivos. Contudo, merece reflexão e crítica a confusão entre os papéis da religião e do Estado que se evidencia em algumas posições.

É um sério desvio de perspectiva, além de grave equívoco jurídico, tratar o matrimônio civil como uma questão religiosa, submetendo o seu regime aos dogmas de qualquer confissão, ainda que majoritária. Não fosse assim, nem teríamos o divórcio no Brasil, já que, para a Igreja Católica, o casamento cria um vínculo indissolúvel entre os cônjuges.

O Estado brasileiro é laico, por imposição constitucional. No Estado laico, as instituições públicas – como o casamento – não podem ser moldadas de acordo com doutrinas religiosas, pois isto significa uma violência contra todos aqueles que não as professam. Por isso, para o Estado brasileiro, o casamento não é um “sacramento” mas sim uma instituição civil, que deve ser talhada de modo a tratar a todas as pessoas com o mesmo respeito e consideração.

Estado laico não é o mesmo que Estado ateu. A laicidade do Estado não importa em hostilidade em relação às religiões, mas sim em posição de obrigatória neutralidade e equidistância no campo da fé. O Estado laico não pode ser intolerante em relação às crenças e instituições religiosas. Cada religião deve ter o direito de não aceitar o casamento entre pessoas do mesmo sexo, e de não celebrar o culto respectivo.


"Amor é amor e família é o que está ao redor de você e o que está em sua esfera imediata".

Essa frase foi dita por Jeniffer Aniston (ex-Brad Pitt). A frase surgiu numa entrevista que nada tem a ver com casamento homossexual (ela conversava sobre seu novo filme, The Switch, onde faz uma mulher de 40 anos que recorre à inseminação artificial - o que pretendo fazer em um futuro nada distante, com ou sem companheira), mas pode muito bem ser usado em defesa da união homoafetiva, não acham?

PS: Quero chegar aos 41 anos como ela (ou melhor: com alguém como ela! rs)

Esse é o país do qual queremos ser amigos?


Irã condena mais um a morte, por ser homossexual

Pois é... Esse é o país que nosso Governo defende e que chama de amigo... E depois reclamamos de nossas leis homofóbicas e preconceituosas. O que esperar de um país que considera como aliado uma nação como essa?

O Irã condenou mais uma pessoa à morte neste fim de semana. Segundo o advogado Mohammad Mostafaei, um de seus clientes, Ebrahim Hamidi, de 18 anos, foi sentenciado por ser homossexual. A condenação, segundo o ativista, foi anunciada no domingo, mesmo sem ter na Corte um advogado para o defender.

Hamidi insistiu perante os juízes por meses que não era gay e sua defesa alertou que simplesmente não haveria prova que indicasse sua orientação sexual. Mas os juízes se utilizaram de uma brecha na lei que permite à corte interpretar atitudes e fatos em uma condenação.

O jovem não tem mais direito de apresentar uma apelação, ainda que ativistas na Europa voltem a se mobilizar para tentar evitar a execução, que seria iminente.

Hamidi foi preso há dois anos em Tabriz, depois de uma briga entre sua família e vizinhos. Ele e mais três amigos que estiveram envolvidos na disputa acabaram sendo julgados e condenados por serem homossexuais e por terem assediado um homem.

Segundo Mostafaei, Hamidi confessou o crime depois de ter sido torturado. Já a suposta vítima admitiu que havia mentido. Mas mesmo assim a corte optou por condena-lo a morte.

No Irã, a lei estabelece que homossexualismo é passível de chibatadas, enforcamento ou apedrejamento. Segundo Mostafaei, se os juízes acreditarem que um menor teve prazer em uma relação sexual com um adulto, também pode ser condenado a chibatadas, ainda que se trate de um estupro.

Com seu escritório tomado pela polícia, Mostafaei alerta que casos como o de Hamidi e da iraniana condenada por adultério, Sakine Asthiani, podem seguir seu caminho na justiça sem qualquer defesa.


Fonte: Estadão

Corte declara casamento gay constitucional na Cidade do México


E o Brasil vai ficando pra trás...

Fonte: Veja

A Suprema Corte de Justiça do México considerou constitucional, esta quinta-feira, uma lei que permite o casamento entre pessoas do mesmo sexo na capital federal mexicana, rejeitando, assim, uma demanda do governo federal, informou uma fonte judicial.

O tribunal ratificou a constitucionalidade da norma por oito votos a favor e dois contra.

A lei, aprovada em dezembro do ano passado pelo Congresso da Cidade do México, e que entrou em vigor em março deste ano, havia sido questionada pelo governo federal por considerar que viola os direitos fundamentais das crianças que podem vir a ser adotados por estes casais.

O juiz Fernando Franco explicou que a decisão de rejeitar a demanda foi tomada após se considerar que "a procriação não é um elemento essencial do casamento".

Debate com Brice Bragato



Brice Bragato, candidata do PSOL ao Governo do ES, a única candidata favorável ao movimento LGBT participará de um debate organizado pelo Comitê Suprapartidário LGBT hoje, no Auditório da Assembléia Legislativa, às 18h30.
Notícia meio em cima da hora, mas para quem tiver tempo, importante comparecer (eu não irei, pois estou a alguns km de distância neste momento...)
Opa! Corrigindo a fonte! Apesar de ter lido a notícia no Babado Certo, a origem é do site da Imprensa LGBT Espírito Santo (falha nossa, Bruno...)

União gay na Califórnia liberada

Não consegui ficar muito tempo longe, principalmente depois de ler essa notícia. Apesar de não ter mais tão cedo a intenção de casar, visto que estou novamente solteira, vejo a revogação da Prop 8 como um grande avanço para o movimento estadounidense e espero que nossos políticos, legisladores e população em geral aprenda com as decisões tomadas por países como EUA, Argentina, Uruguai, Espanha, Portugal e pare de inspirar suas leis em leis como de países como Irã e Croácia.

Fonte: MOBI A Tarde

Um juiz federal norte-americano revogou nesta quarta-feira a proibição ao casamento entre pessoas do mesmo sexo no Estado da Califórnia. A decisão poderá terminar na Suprema Corte dos Estados Unidos, tribunal que pode definir se casais formados por pessoas do mesmo sexo têm o direito constitucional de se casar. O juiz federal Vaughn Walker emitiu sua sentença após uma demanda feita por dois casais gays, os quais afirmavam que a proibição aprovada pelos eleitores da Califórnia violava seus direitos constitucionais.

Apesar da decisão favorável, os casamentos gays só serão autorizados novamente na Califórnia quando forem resolvidas todas as apelações. Em novembro de 2008, os eleitores californianos votaram contra o casamento gay em referendo, cinco meses depois que a Suprema Corte estadual legalizou as uniões.

Um tempo...


Amigos,
estou passando por muitos probleminhas do lado afetivo e sinceramente sem inspiração para escrever, pesquisar...
Pode ser que amanhã eu mude de idéia, mas por enquanto vou colocar algumas coisas que deixei de lado nesses últimos anos de volta aos trilhos e se aparecer será para postar coisas rápidas e talvez sem a profundidade devida.
Tenho tanto pra escrever sobre o Seminário de Diversidade Sexual e Educação, mas a inspiração necessária se foi...
Peço desculpas, mas vai ser necessário para curar meu coração e minha cabeça.

Abraços a todos!

Hoje acordei meio Ana Carolina...