Dilma e os evangélicos


Dilma encontra-se atrás de Serra entre os evangélicos. Por essa razão, decidiu "contratar" um coordenador de campanha junto aos evangélicos, o pastor Manoel Ferreira.
Abaixo, artigo publicado sobre o assunto no Radar On-Line.
Ainda sem confirmação dessa notícia, mas vale a pena ficarmos de olho. Tudo pelo voto?

Para ser o coordenador da campanha de Dilma Rousseff junto aos evangélicos, o pastor Manoel Ferreira, presidente do Conselho Nacional de Pastores do Brasil, fez exigências que devem causar algum rebuliço entre os militantes históricos do PT. Da conversa que teve há duas semanas com Dilma, Ferreira saiu com uma promessa: se vencer a eleição, ela não tomará iniciativas que afetem temas caros aos evangélicos, como legalização do aborto, regulamentação da prostituição, retirada de símbolos religiosos de locais públicos e a união estável entre homossexuais. Dilma aceitou a proposta do pastor para que esses temas só sejam discutidos no Congresso por iniciativa dos próprios parlamentares, nunca do Executivo. Satisfeito, o pastor prometeu abrir caminho para Dilma transitar com desenvoltura entre os 25% de eleitores evangélicos.

3 comentários:

Reflexo e Ações disse...

Já tinha retirado Dilma da minha possível lista, não por isso, mas por não conseguir diferenciar casamento civil de casamento religioso. Acho o cúmulo do absurdo pessoas como Dilma e Marina, outra riscada da minha lista, confundirem direitos civis com questões religiosas, portanto, essas duas não merecem meu voto, aliás, penso eu, de nenhum LGBT. Vamos ficar ligados, disso depende muito o nosso futuro. Mais uma vez parabéns!

Títi disse...

tsc tsc tsc ... ai meu Brasil viu?!

Eva Anastasia disse...

Reflexo e açoes,
Nao me interprete mal, mas sua opiniao sobre a Marina esta equivocada... Ela declara que para ela casamento é um sacramento, entao se refere a religiao.

Marina afirma que nao é contra a Uniao Civil e opina que para o assunto deve ser feito um plebiscito.
Abço.

Postar um comentário