Stonewall


Já ouviram falar de Stonewall? Não?

Stonewall era um bar freqüentado por gays, lésbicas e travestis em Nova York no final da década de 60 que se destacava dos outros por permitir que os casais de mesmo sexo dançassem à vontade. Como os demais bares do gênero, Stonewall estava sujeito a ocasionais batidas policiais sob qualquer pretexto qualquer e durante essas batidas, os policiais geralmente levavam presos todos os homens ou mulheres que estivessem travestidos.

No dia 28 de junho de 1969 o bar Stonewall foi local de uma batida policial na qual todos os travestis que se encontravam no bar foram recolhidos. Só que nesse dia, os que foram liberados pela polícia resolveram resistir, fazendo com que os policiais se refugiassem dentro do próprio Stonewall para se proteger.

Os homossexuais começaram a pôr fogo no bar com os policiais dentro apontando extintores e mangueiras, jogando água em direção à multidão furiosa. Mesmo com a chegada de reforços policiais o pessoal não saiu dali e voltou a se agrupar para vaiar os policiais atirando pedras, tijolos, garrafas e colocando fogo nas latas de lixo.

No dia seguinte os policiais voltaram ao bar. Mas a multidão de gays, lésbicas e travestis também voltou mais organizada, com uma atitude mais política, e alguns começaram a pichar frases nas vitrines e nas paredes, reclamando direitos iguais. Outros gritavam exigindo o fim das batidas nos bares gays. Novamente a multidão atirou pedras e garrafas em direção aos policiais e novamente a polícia investiu contra os manifestantes. No terceiro dia, um domingo, as coisas pareciam ter voltado ao normal e o bar Stonewall foi reaberto. Seus clientes habituais voltaram, a polícia os deixou em paz por um tempo e os jornais acabaram se ocupando de outros assuntos.

Mas na verdade tudo havia mudado. A partir daquele dia, aqueles gays, lésbicas e travestis perceberam que nunca iriam ser aceitos pela sociedade se ficassem apenas esperando e dependendo da boa vontade da sociedade. A rebelião mostrou a eles que a atitude que deveria ser tomada era a do enfrentamento. O discurso mudou. Nada mais de pedir para ser aceito: era preciso exigir respeito.

Stonewall foi um marco por ter sido a primeira vez que um grande número de LGBTs se juntaram para resistir aos maus tratos da polícia para com a sua comunidade, e é hoje considerado como o evento que deu origem aos movimentos de celebração do orgulho gay.

3 comentários:

garoto cientista disse...

Hummm, arrasou, essa eu não sabia, parabéns. Abraços.

Renata J. disse...

Vivendo e aprendendo... Adoro conhecer a história das coisas que vivo. Dá mais orgulho!

Além de Mim disse...

EU conhecia este fato. Tá de parabéns Rê.. Li uma matéria interessante intitulada: De Sodoma a Auschwitz, a matança dos homossexuais. Impressionante, e eu também adoro ler sobre a história que vivo, dá mais orgulho e vontade de fazer algo pra ajudar e combater a homofobia (que ainda gritaaaaaa) por aí... Beijos!

Postar um comentário