O casamento gay e os candidatos - Parte 3



Posto abaixo, mensagem recebida pela lista Leslist. O texto é de autoria de Carlos Alexandre (não postou o sobrenome).

O texto pode ser considerado um complemento da minha postagem anterior sobre casamento religioso x casamento civil e a posição dos candidatos à Presidência.

E gravíssimo o que os candidatos a Presidência estão fazendo. A legislação civil está sendo PROPOSITALMENTE rasgada por eles.

Começou com a Marina Silva e os demais seguiram o rastro COVARDE. Afirmar que casamento diz respeito a religião é má-fé grosseira!

Pouco importa se estamos defendendo ou não o casamento civil. A gravidade está no processo de massificação desta leviana e proposital informação dos candidatos a população brasileira.

Sem essa de equipará-los a heterossexuais que não sabem direito diferenciar o que é casamento, união estável ou homoafetiva e união civil ou mesmo que desconhecem o que está previsto na Constituição Federal e Código Civil. Francamente, existe TODO UM APARATO atrás de cada candidato e imagina se temas ditos 'polêmicos' serão respondidos sem o devido lastro político e jurídico!!! Ridículo!!! Não estamos falando do vereador Zé das Couves dos cantões perdidos dessa vida. São candidatos a PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA, com partidos políticos estruturados!

Lamentável que jornalistas não questionem sobre o casamento civil, previsto em nossa legislação, quando os candidatos tem a pachola de afirmarem que casamento se trata de algo religioso.

E também quero lembrar aos colegas que uma distinção básica não pode ser esquecida ao comentarem sobre pacto, união civil e estável, casamento etc. A principal distinção está no RECONHECIMENTO QUE AS UNIÕES HOMOSSEXUAIS SÃO ENTIDADES FAMILIARES. Constituímos uma família e essa questão não pode passar batida. Não queremos apenas bens, queremos também sermos reconhecidos como entidades familiares. Está pergunta não pode faltar, diante da má-fé e acovardamento dos candidatos, que tentam a aparência do politicamente corretos, reconhecendo algum direito patrimonial aos LGBTs, mas fazem o desserviço de apregoar que casamento é algo religioso, firmando para população brasileira uma mentira que adiante poderá se tornar uma verdade inquebrantável.

A noção que tais candidatos sustentam parece passar longe do reconhecimento que também constituímos uma família.

Carlos Alexandre

Um comentário:

Deli =) disse...

Olá!
Retribuindo e agradecendo a visita e seu comentário ^^

Pois bem.. desejo-lhe sorte ;)
Sei mto bem como é se sentir assim na vida...
Infelizmente, nem sempre somos plenas de felicidade.

volte sempre
Abraços... =)

Postar um comentário