O Estado é laico



Fonte: O Dia On Line
(Enviado para a lista de discussão Leslist)

Ainda hoje me surpreendo que, quando abordamos o assunto homossexualidade, vem sempre as mesmas argumentações: 1 - Deus criou o homem e a mulher; 2 - o Levíticos.
Fica ridículo querer impor e regras de uma religião a quem não a segue. Numa sociedade plurirreligiosa, chega a ser patético! Seria a mesma coisa que judeus tentarem impor a proibição de comer carne de porco.
Como religioso, fico indignado por ver atitudes raivosas, pouco cristãs e nada a ver com o mandamento maior de toda religião: o amor!
1 - Deus criou o homem e a mulher. Certo. O fato de gostar de outro homem não me faz menos homem. Nasci homem e assim morrerei! A palavra homossexualidade vem daí. Homo quer dizer igual. Não há terceiro sexo. A não ser no caso das trans, que discutiremos em outro artigo.
2 - Levíticos - a citação preferida. Antes de tudo, não se deve usar o texto da Bíblia assim, distorcendo o conteúdo e adaptando de acordo com a conveniência, desconhecendo o conceito histórico de quando foi escrito.
Mas como pode uma pessoa citar um trecho do Levítico quando basta lê-lo para ver que ele permite também que um homem compre escravos, desde que de outro país (25:44). Ou não permite a cegos, coxos, mutilados ou pessoas com “defeitos” receber a comunhão (22:17). Ou permite a pena de morte (24:17) tão condenada pela Igreja.
Estaria isso de acordo com os conceitos cristãos de hoje? Então por que apenas um trecho? No catecismo, aprendi que sofismar com a Sagrada Escritura e usar Seu Santo nome em vão era pecado mortal.
Para melhor compreensão deste trecho e do Livro Sagrado vejam o documentário – Como diz a Bíblia (For the Bible tells me so) – feito por teólogos, inclusive de diversas religiões, sem fanatismos fundamentalistas, razões das guerras desde séculos passados, no tempo das Cruzadas.

Recomendo esse filme. Li sua crítica no blog Oráculo de Lesbos e decidi assisti-lo.
Trata-se de um filme para assistir e apresentar a cada um que vier com esse papo furado de "Bíblia contra a homossexualidade".

Nenhum comentário:

Postar um comentário